• Be YourTrip

Santiago de Compostela: 14 dias e dois Amigos que me acompanharão por toda a vida

Atualizado: 7 de Jan de 2019



Minha primeira grande aventura por esse mundão foi logo de cara o Caminho de Santiago de Compostela.​ Essa ideia já vinha rondando meus pensamentos a alguns anos, porém só se concretizou quando em 2010 eu decidi colocar uma mensagem em um site de viagens, dizendo que estava querendo fazer o Caminho e se tinha alguém interessado em fazer na mesma época que eu.

Dias depois recebi um e-mail de um interessado. Dizia ter um amigo que também estava a fim de participar da empreitada. Conversamos algumas vezes por fone e logo marcamos um pedal. De cara nós três nos entrosamos muito bem e aí foi só comprar as passagens e partir.


Eu tinha dúvidas de como seria uma viagem longa e difícil como essa, fora do país, com duas pessoas ainda não tão conhecidas. Mas eles também tinham a mesma dúvida e fiquei sabendo no fim da viagem que um deles quando soube que eu fui encontrado na internet num post, disse: “João, você é louco, como você vai convidar um cara que você não conhece e que só viu um post dele na internet?”. Mas como disse o João, ué:“se o sujeito topa levantar 14 dias as 6 da manhã pra pedalar 800km, o cara só pode ser gente boa”.


Foram 14 dias e dois amigos que me acompanharão por toda vida. Compostela foi uma viagem mágica, perfeita. Ainda não foi superada por outras que fiz. Até hoje, 5 anos depois, me lembro de muitos detalhes como o silêncio e o canto de alguns pássaros num bosque que atravessei logo no início da viagem, as casinhas de pedra, os muitos lanches de jamón com queso e por aí vaí.

O Caminho de Santiago de Compostela, seja pela beleza de seu percurso, pela simplicidade que se via no estilo de vida das pessoas nos vilarejos medievais ou pela própria mística, me deixava num estado de paz que até hoje eu não senti em outras viagens que fiz. A amizade feita num ambiente como esse, também é diferente e muito mais gostosa, é uma amizade inabalável e pro resto da vida.

Pra mim, o que vale são essas coisas simples e sensações que só uma viagem de bike ou pé pode proporcionar.



#caminhodesantiago