• Be YourTrip

Circuito das Araucárias: Vai encarar?



O roteiro é muito bonito, porém não é muito fácil. Apesar das poucas distâncias entre cada trecho, eles possuem certas dificuldades. Um trajeto que a todo momento você está subindo ou descendo, faz com que no final de um dia você fique realmente esgotado. São poucas as opções de "retas" que desenvolve um bom ritmo na pedalada.

O Circuito das Araucárias ainda é um circuito que esta em "fase de desenvolvimento", e por isso recomendo levar seus alimentos, especialmente depois de Corupá-SC. As placas de sinalização em sua maioria são ótimas, pecando um pouco dentro das cidades, onde é confuso onde termina e começa o dia seguinte, mas nada que, uma "paradinha" e uma análise com mais detalhe não consiga se encontrar.


Os trechos não correspondem a cada dia de pedalada, sendo eles livres para você pedalar o quanto desejar, mas recomendo NÃO SUBIR A SERRA após o Parque das Aves depois das 13h, a chance de você chegar no escuro no destino é grande. É a serra mais difícil de todo o trajeto. Assim como todo o circuito de cicloturismo, tem suas belezas e dificuldades, mas no final, tudo é recompensado com a sensação do "dever cumprido".


Antes de começar o Pedal, passe na Secretaria de Turismo, na praça central da cidade, assine o livro, retire o passaporte "grátis" e ao chegar, assine novamente o livro. A assinatura é legal, pois caso você não retorne de 4 a 6 dias, eles entram em contato com cada pousada, para saber onde foi o último local que você assinou (cada pousada tem um livro para assinar), é uma forma deles terem controle e no caso de uma emergência, sabem qual foi o local que você passou por último... Achei legal essa iniciativa.

#circuitodasaraucárias